Cirurgia geral: conheça as subespecialidades mais procuradas

  • junho/2021
  • 505 visualizações
  • Nenhum comentário

No Brasil, a cirurgia geral é uma das especializações com maior número de médicos titulados. Em 2020, ano com os dados mais recentes, havia mais de 38 mil profissionais na área, o que representa um aumento de  174% sobre o índice verificado uma década antes.

Entretanto, este é um cenário que tende a mudar em razão do menor interesse dos médicos recém-formados na área. A realidade atual pode estar relacionada às longas e cansativas jornadas de trabalho. A cirurgia geral, vale destacar, exige conhecimento abrangente sobre todas as áreas da medicina, uma vez que o especialista deve estar apto a atuar nas mais diversas ramificações.

Rotina em cirurgia geral

O acesso à especialização em cirurgia geral é feito por meio de concurso de residência médica (a maioria vinculada a hospitais públicos e universitários) ou por meio de cursos de pós-graduação.

Para atuar como médico de cirurgia geral, é preciso ter sólida formação em clínica cirúrgica, além de amplo conhecimento nas seguintes especialidades:

  • Princípios básicos de anestesia;
  • Cirurgia ambulatorial;
  • Cirurgia do aparelho digestivo;
  • Cirurgia vascular;
  • Cirurgia torácica;
  • Cirurgia bariátrica;
  • Cirurgia crânio-maxilo-facial.

A carreira costuma iniciar em hospitais e plantões de emergências. O conhecimento em práticas operatórias, por si só, não contempla todo o trabalho do cirurgião geral. Isso porque é fundamental fazer o devido diagnóstico e a avaliação precisa antes de ir em frente com a cirurgia. Procedimentos eletivos, marcados previamente, também fazem parte da rotina do especialista em cirurgia geral.

Principais subespecialidades 

A residência na área de cirurgia geral tem duração de dois anos e é regulamentada pela Resolução CNRM Nº 02/2006. A especialização é pré-requisito para diversas subespecialidades cirúrgicas. Entre as mais buscadas estão:

  • Medicina intensiva;
  • Urologia;
  • Mastologia;
  • Oncologia;
  • Pediatria.

O êxito das cirurgias gerais também é decorrente de trabalho em equipe. Graças à contribuição de diferentes profissionais, é possível dominar técnicas e eventos endócrino-metabólicos durante as operações.

Para quem busca um trabalho menos cansativo ou sair da rotina das emergências, uma alternativa é direcionar a carreira às cirurgias eletivas e consultas. Já situações de sobreaviso são mais comuns em cidades menores, interioranas. Nelas, muitas vezes, o médico assume o compromisso de atendimento mesmo estando fora do hospital.

Quer mais conteúdos da sua área? Conheça o Programa de Atualização em Cirurgia, desenvolvido em parceria com o Colégio Brasileiro de Cirurgiões.

Redação Secad
Matéria por

Redação Secad

O melhor conteúdo sobre a sua especialidade.

Deixe uma resposta

Tele-Vendas

(51) 3025.2597

Tele-Vendas Liga

Para você

Informações

(51) 3025.2550