Radiologia: conheça os principais tipos de diagnóstico por imagem

  • junho/2021
  • 396 visualizações
  • Nenhum comentário

A tecnologia facilitou o progresso da medicina e permitiu que diversos tipos de exames avançassem significativamente. Entre eles estão os de diagnóstico por imagem. Recursos como tomografia, ressonância magnética e raio X têm oferecido praticidade e assertividade para detectar doenças e lesões ao longo de décadas.

Seguros e eficientes, apresentando baixo índice de efeitos colaterais, os diagnósticos por imagem mais comuns na rotina do médico radiologista são aqueles que monitoram enfermidades crônicas e verificam problemas como fraturas. Entre eles estão:

  • Radiografia;
  • Ultrassonografia;
  • Mamografia;
  • Ressonância magnética;
  • Tomografia.

Aos exames mais comuns somam-se inovações que começam a despontar na área da saúde. Aos poucos, soluções como o emprego da inteligência artificial começam a mudar esse cenário. O armazenamento de dados em nuvem, por exemplo, e o lançamento de novos tomógrafos chamam atenção.

Entre o que há de mais popularizado está a tomografia computadorizada (TC), exame amplamente solicitado por diversas especialidades médicas. O diagnóstico computadorizado, com imagens de alta qualidade, permite que o tratamento seja iniciado rapidamente. Além de oferecer agilidade e assertividade no diagnóstico, a TC tem a vantagem de emitir cada vez menos radiação.

Os tomógrafos mais modernos usam dados em 3D e são sensíveis ao movimento, o que possibilita até mesmo o registro de atividades rápidas. As novas tecnologias permitem ainda a redução de custos na etapa de diagnóstico. O médico radiologista precisa ter consciência de que a otimização do campo de diagnóstico por imagem exige qualificação constante.

Em meio aos avanços das novas tecnologias, a Organização Mundial da Saúde (OMS) tem oferecido cursos para quem atua no segmento. O mais recente, realizado em março, abordou os riscos e benefícios dos diagnósticos por imagem em crianças.  A qualificação foi direcionada, em especial, aos profissionais de radiologia que encaminham pacientes pediátricos para realização de exames de raio x. O movimento deixa claro a importância dos chamados ‘métodos híbridos’, que aliam novas tecnologias à radiologia convencional. Como consequência, há uma maior integração de sistemas.

Quer mais conteúdos de Radiologia? Conheça o Programa de Atualização em Radiologia e Diagnóstico por Imagem, desenvolvido em parceria com o Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem.

Redação Secad
Matéria por

Redação Secad

O melhor conteúdo sobre a sua especialidade.

Deixe uma resposta

Tele-Vendas

(51) 3025.2597

Tele-Vendas Liga

Para você

Informações

(51) 3025.2550