Próteses auditivas implantáveis de orelha média são destaque em novo ciclo do PRO-ORL

  • dezembro/2019
  • 610 visualizações
  • Nenhum comentário
PRO-ORL próteses auditivas

O Brasil tem mais de 10 milhões de pessoas com deficiência auditiva de algum grau, conforme estudo feito no começo de 2019, por uma parceria entre o Instituto Locomotiva e a Semana da Acessibilidade Surda. Desse total, 87% não usam aparelhos auditivos. Um dos principais motivos para a baixa adesão é o preço dos dispositivos, que inviabiliza o tratamento a muitos pacientes.

Em alguns casos, também há dificuldade de adaptação aos aparelhos convencionais. Uma das opções, nesse sentido, é a prótese implantável de orelha média. O dispositivo pode ser utilizado por pacientes com perda de audição leve, moderada ou severa. No entanto, diferentemente dos implantes cocleares, esse modelo necessita de uma reserva auditiva capaz de ser estimulada.

É essencial para a indicação dessas próteses que a perda da audição não esteja piorando rapidamente, em razão da modulação do aparelho. O dispositivo pode ser utilizado nos seguintes casos de surdez:

  • Neurossensorial: indicadas em praticamente todas as causas de perda auditiva desse tipo, desde que os limiares da audiometria sejam compatíveis com a faixa de audição estabelecida para cada prótese.
  • Condutiva ou mista: atresia da orelha externa (congenital ou adquirida), otosclerose e pacientes previamente submetidos a cirurgia da orelha media (timpanoplastia ou mastoidectomia).

Procedimento para implante de orelha média

Antes da cirurgia, é preciso que o paciente faça exames de audiometria e tomografia computadorizada. Além disso, ele deve passar por testes com prótese vibratória para que possa ter noção do resultado da cirurgia. A operação para implante é realizada sob anestesia geral, com uma incisão atrás da orelha. O receptor/ decodificador é posto sob a pele, e o transdutor fica junto à cadeia ossicular, janela redonda ou janela oval.

Existem duas próteses implantáveis de orelha média que podem ser comercializadas atualmente no Brasil: Vibrant Soundbridge (semi-implantável) e Carina, que possui um sistema totalmente implantável do tipo eletromagnético. O acesso cirúrgico para a realização cirúrgica de ambos é semelhante. No entanto, no aparelho Carina, todos os componentes são implantados durante o procedimento, permanecendo sob a pele.

Outra intervenção importante na área da otorrinolaringologia é a limpeza dos materiais de videoendoscopia em rinologia. O exame controla problemas das vias aéreas superiores e, por isso, precisa ser higienizado ao máximo. Não é à toa que o novo ciclo PRO-ORL abordará os Algoritmos de higienização de materiais de videoendoscopia em rinologia.

 “Esse ciclo apresenta um protocolo de limpeza acessível a todos os otorrinos, a fim de proporcionar o máximo de higiene possível, visto que existe um nível de contaminação muito grande no procedimento”, afirma Fabio Pinna, organizador do Programa de Atualização em Otorrinolaringologia (PRO-ORL) do Sistema de Educação Continuada (Secad).

Desenvolvido em parceria com Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial (ABORL-CCF), o PRO-ORL lança novos conteúdos a cada três meses. Ao final de um ano de estudo, o inscrito pode receber um certificado de 190 horas.

Confira a lista de artigos* do 14º ciclo do Programa de Atualização em Otorrinolaringologia (PRO-ORL) do Secad:

  • Tumores do ângulo pontocerebelar
  • Colesteatoma em crianças
  • Endótipos da rinossinusite crônica
  • Laser em laringologia: quando e qual tipo usar
  • Diagnóstico diferencial das perfurações septais
  • Disfonia espasmódica – diagnóstico e tratamento
  • Migrânea vestibular
  • Rinite não alérgica: tratamentos direcionados aos mecanismos envolvidos
  • Surdez genética
  • Fístula bucosinusal e sinusite odontogênica
  • Malformações de orelha interna
  • Presbifonia
  • Propedêutica e tratamento da perda auditiva neurossensorial súbita idiopática
  • Próteses Auditivas Implantáveis de Orelha Média
  • Tumores malignos nasossinusais
  • Adaptações Laríngeas nos transgêneros
  • Algoritmos de higienização de materiais de videoendoscopia em rinologia
  • Antibiótico oral de longo prazo na rinossinusite crônica
  • Dacriocistorrinostomia
  • Manifestações em vias aéreas superiores associadas à asma
  • Paraganglioma jugular
  • Rinite do lactente

*Conteúdos sujeitos a alteração.

Gostou dos novos temas? Clique no banner abaixo e experimente a plataforma virtual das nossas atualizações profissionais. Mas, antes disso, aproveite para conhecer os recursos desse portal.

Redação Secad
Matéria por

Redação Secad

O melhor conteúdo sobre a sua especialidade.

Tele-Vendas

(51) 3025.2597

Tele-Vendas Liga

Para você

Informações

(51) 3025.2550